24 maio 2012

Filme - Battleship - A Batalha dos Mares



“Battleship” é baseado naquele jogo clássico da Hasbro, conhecido aqui no Brasil como Batalha Naval.
De início chega-se a pensar, como um filme pode contemplar um jogo desse tipo, mas a forma como ele é inserido na história é simplesmente ótima.
Desde o início, a gente percebe o posicionamento do enredo para que a história aconteça em território aquático. São oficiais da Marinha dos Estados Unidos, é o grande Oceano Pacífico, são os jogos internos dos oficiais navais, todos lá para a história acontecer.
Tudo começa quando alguns cientistas mandam um sinal pelo espaço para um planeta que eles encontraram e acharam muito parecido com a Terra.
Mesmo sendo avisados por um deles que se houvesse vida por lá e eles nos vissem seria uma situação semelhante à de quando Colombo descobriu a América, só que nós seríamos os índios, ninguém pensou em parar.
Aliás, essa frase dá o ritmo ao filme.
A história gira em torno de Alex Hopper, um rapaz que tem tudo para dar certo, mas sempre faz tudo errado. O perfeito anti-herói.
Ele tem um irmão que é oficial da Marinha e depois de um grave incidente, no qual Alex conhece Sam, a mulher por qual se apaixona, seu irmão o força a servir a Marinha.
Mesmo estando lá, ele continua não levando a vida a sério.
Mas, quando os alienígenas aportam próximos às ilhas do Hawaí e mostram-se ofensivos aos humanos com suas super armas de guerra, Alex terá que tomar uma decisão de “gente grande”, a de salvar a humanidade.
Um super filme, com efeitos especiais incríveis e uma história muito bem bolada. Recomendo!

Nenhum comentário: